O lado bom

** Não há lado bom em uma pandemia. ** Tenho escutado todos os dias que esse período de horror que vivemos pode ter algo de positivo: uma lição para a humanidade, uma oportunidade de autoconhecimento e aprendizado, um sopro de esperança pela cooperação e união entre as nações. Eu mesma fui ludibriada por essa positividade…

Ler mais

Nossos barcos não são os mesmos

Diz que estamos no mesmo barco, mas não usa máscaras, ou só as veste quando não é preciso. Acha que essa doença não mata, que sua vida ficará intacta depois disso, por causa da abundante prata que estufa seus cofres, que se espalha em malas encharcadas de sangue pobre. Julga-se nobre por oferecer migalhas, enquanto…

Ler mais

Café da manhã

Acordo desistindo dos planos que fiz para hoje. Eu deveria ir ao MASP. Passear pela Avenida Paulista, admirar o cinza do céu da cidade da garoa, buscar inspiração no grito das ruas e nos ambientes culturais. Tomar um café, fotografar um café, fingir que sou feliz num café. Fazer de conta que férias é tempo…

Ler mais

Sobrevivendo à ansiedade

* Esse é um post puramente confessional. Se você está sentindo que precisa de ajuda, procure sempre se consultar com um psicólogo ou psiquiatra. Cuide-se! Eu sempre me considerei uma pessoa calma. Quer dizer, tenho plena consciência de que sou explosiva, que posso defender meus argumentos de forma bastante enfática, dizer coisas sem pensar e,…

Ler mais

Síndrome do domingo à noite

Vou começar esse texto com uma frase polêmica: eu não gosto de ter que trabalhar. Sei bem o que você deve estar pensando ao terminar de ler essa declaração: que eu sou uma molenga, vagabunda, preguiçosa. Que eu vivo às custas do governo ou sou sustentada por alguém.  Mas isso não é verdade. Eu estou…

Ler mais