Leituras de julho – Sentimentos, experiências e desdobramentos

No início do ano, retomei meu hábito de ler pelo menos dois livros por mês – a meta ideal seria um livro por semana, mas nem sempre é possível. Eu escolho os títulos sem preconceitos, porque tenho sentido uma necessidade enorme de expandir meus horizontes. Eu costumava evitar romances, dramas, livros muito densos – porque…

Ler mais

Uma breve reflexão sobre preconceito literário

Por que (ainda) torcemos o nariz para os livros clássicos e mais populares? Eu amo ler livros de fantasia, tenho boa parte da coleção do Tolkien, todos os livros do Harry Potter e de Game of Thrones. Gosto de chick-lit, se for de qualidade. Aprecio textos que me ajudam a superar momentos difíceis. Procuro ler ao…

Ler mais

Resgatando o prazer de ler histórias sensíveis

No início deste ano, resolvi não fazer resoluções. Nunca as cumpro. Costumam compôr uma lista que serve apenas para aliviar a minha ansiedade, ou trazer uma sensação de dever cumprido (o de fazer a tal lista, e não realmente riscar os itens nela como feitos). A grande surpresa da vida consiste em deixar nossos desejos…

Ler mais

A Arte de Ler

(…) o livro, esse pequeno móvel da inteligência, esse pequeno instrumento que põe em atividade nosso entendimento, esse motor do espírito que vem socorrer nossa preguiça e mais amiúde nossa insuficiência, e que nos dá o delicioso prazer de acreditar que pensamos, enquanto que talvez não pensemos em absoluto, é um amigo precioso e muito…

Ler mais