Literatura para salvar o mundo

A literatura não promete felicidade alguma — pelo menos não do tipo clássico, ou seja, o tipo imaginário — e não nos oferece garantias de finais felizes, nada disso. Ela nos amplia a vista de casa, nos mostra o outro — igual e diferente de nós — e exige que nos comparemos a ele, que…

Ler mais

Ler mulheres negras para entender (e combater) melhor o racismo

Desde que comecei a mediar o clube do Leia Mulheres aqui em São José dos Campos, tenho lido livros que talvez não escolhesse por conta própria, por não saber deles ou por não conhecer as autoras. Pensando bem, foi graças ao Leia Mulheres que passei a comprar e escolher mais livros escritos por mulheres, de…

Ler mais

Minha escrita é independente

Assim como em toda arte, toda profissão, todo ofício e ocupação da vida, escrever é uma atividade que pode ultrapassar a esfera artística e cultural, tornando-se uma forma de ganhar dinheiro ou de obter satisfação profissional. Há escritores que anseiam por aprovação, por sucesso, fama e holofotes. Há aqueles que encaram a escrita como um…

Ler mais

Leituras de Novembro – Uma viagem pela mente humana

Uma das características que mais me atraem na literatura é sua capacidade de nos transportar para dentro de outras vidas e, por consequência, para dentro de nós mesmos. Esse mergulho na alma de uma pessoa desconhecida – seja ela real ou não –  esse salto no escuro, é um grande fator transformador. Ao tomar conhecimento…

Ler mais

Leituras de Outubro – Adeus, zona de conforto!

Eu sei, a expressão zona de conforto é um clichê muito ultrapassado – e peço perdão por fazer uso desse lugar-comum assim, logo de cara. Porém, no caso das leituras desse mês, eu senti a necessidade de falar sobre uma tendência que é comum a muitas pessoas (se não a todas): o medo de arriscar. É…

Ler mais

Um livro em um mês – meu primeiro NaNoWriMo

Existem momentos na vida em que paramos e pensamos: por que ainda não fiz aquilo que sempre sonhei em fazer? Seja lá o que nos impeça – medo, falta de planejamento, falta de recursos – , parece que nossa atitude mais impulsiva e recorrente é conjugar os sonhos no tempo futuro. É como se, inconscientemente,…

Ler mais