Habemus pão, aleluia!

Na minha família, a comida tem um papel muito importante. É através dela que nos conectamos, que contamos histórias e criamos memórias. Os almoços, lanches, cafés e jantares – e os lanchinhos, cafés da manhã, ceias, biscoitinhos vespertinos e tira-gostos noturnos – são e sempre foram rituais sagrados de partilha. Fartura. Cores, aromas, sabores cativantes.…

Ler mais

A cara do pai

Desde pequeno, Tiago estava acostumado a ouvir da família e dos amigos: você é a cara do seu pai. Na infância, isso o fazia vibrar. O pai, Cristiano, era o cara mais incrível que ele conhecia – sempre montando brinquedos mirabolantes, inventando aventuras, sempre sorrindo. Naquela época, Tiago analisava o espelho minuciosamente. Buscava as mínimas…

Ler mais

Você não é todo mundo

A vida desta mulher se formou na dicotomia entre o afastamento da realidade e a ânsia de pertencer ao lugar-comum. A menina caminha de mãos dadas com a mãe no shopping center. Ela se detém em frente à vitrine da loja de brinquedos, seus olhos brilham em êxtase contemplando uma boneca coberta de glitter, com…

Ler mais

Mudança, essa coisa mágica

A palavra nunca tem um peso muito forte. Implica ausência de mudança, de reforma, inércia e rejeição a tudo o que é novo. Já o  nunca mais tem uma conotação diferente: se você diz que não irá fazer isto ou aquilo  nunca mais, significa que, provavelmente, já experimentou e achou ruim, ou simplesmente esta coisa não deu…

Ler mais

Estranha terra natal

As nuvens carregadas se derramavam sobre o para-brisa do carro com um presságio de que uma tarde morna e úmida nos aguardava ao fim da estrada. Quando chegamos no início da descida da serra, na Rodovia dos Imigrantes, senti um misto de empolgação e apreensão. Como se eu tivesse me esquecido como era pisar na…

Ler mais